O Biólogo > Crocodilianos Sensíveis


Crocodilos Possuem Super Sentidos

jacare-crocodilo-biologia
Imagem: Jorisson Alida
Foi divulgado ontem, na EvoDevo Journal da BioMed Central, uma pesquisa que trouxe luz a novos conhecimentos sobre os incompreendidos órgãos multi-sensoriais presentes na pele de Crocodilianos - ordem de répteis que inclui crocodilos, jacarés, aligátores e gaviais

Estes animais possuem escamas epidérmicas particularmente rígidas, consistindo de placas ósseas e de queratina para proteção adicional. As escamas têm sensores conhecidos como receptores de pressão Dome (DPR) ou órgãos sensoriais tegumentares (ISOs), que funcionam como a sensibilidade que nós humanos temos na ponta dos dedos. 
jacare-caiman-biologia
Jacaretinga (Caiman crocodilus)
Pesquisadores da Universidade de Genebra investigaram ISOs em crocodilos do Nilo (Crocodylus niloticus) e no jacaré Caiman crocodilus (conhecido popularmente como Jacaretinga ou Jacaré-de-Óculos) para descobrir exatamente o que estes micro-órgãos podem sentir e como eles são formados.

No jacaré Caiman, estes órgãos sensoriais aparecem apenas em suas cabeças, durante a fase de desenvolvimento, antes que ele se torne um animal adulto e a pele comece a rachar em escalas.
Já no crocodilo do Nilo, os órgãos sensoriais se desenvolvem ao longo de todo o corpo.
crocodilo-do-nilo-biologia
Crocodilo do Nilo (Crocodylus niloticus) Imagem: Sandra Rademaker
Em ambos os animais as ISOs contêm receptores mecano, termo e quimiossensoriais de canais, dando-lhes a capacidade combinada para detectar toque, calor, frio e estímulos químicos, exceto a salinidade. Para detectar a salinidade da água, os Crocodilos do Nilo possuem duas glândulas separadas em suas línguas, que ajudam a regular a osmolaridade em ambientes hiper-salinos.

Com estes sensores especiais, os cientistas descobriram que esses répteis podem detectar as ondas de pressão de superfície, permitindo-lhes rapidamente encontrar presas, mesmo quando estão no escuro. 
Os sensores químicos podem ajudá-los a detectar habitats adequados, e a sensibilidade térmica, os ajuda a manter a temperatura corporal fazendo com que ele saiba quando necessita do calor do sol ou do frio da água.
crocodilo-biologia

Imagem: Ashish Peshave
O Prof Michel Milinkovitch, que liderou o estudo, explicou que: "sensores ISO são notáveis, porque não só eles são capazes de detectar diversos tipos de estímulos físicos e químicos, mas também porque não há nada equivalente em quaisquer outros vertebrados do mundo. Esta é uma transformação de um difuso sistema sensorial (como a que temos em nossa pele), em ISO, que permite aos crocodilianos uma pele altamente sensível e fortemente blindada ".
______________________________________________________________________
Fonte: http://www.evodevojournal.com/

0 comentários:

Postar um comentário