O Biólogo > Gimnospermas (1)

Gimnospermas (1) Intro.

Gimnosperma (do grego gymnos = nu; e sperma = semente). O nome se dá porque suas sementes são "nuas", ou seja, não possuem um fruto que as protegem, como no caso das angiospermas.

As gimnospermas são plantas vasculares, possuem raízes, caule, folhas verdadeiras e sementes, porém sem frutos.

Existem desde a era paleozoica. Tiveram seu auge na era mesozoica e, desde então, seu número reduziu com o surgimento das angiospermas.
gimnospermas evolução

Gimnospermas já extintas:

  • Bennetitales – Tinham folhas semelhantes às palmeiras. Desapareceram do registro fóssil no Cretáceo. Lembram de alguma forma as cicadófitas.
  • Cordaitales – Supostamente deram origem as coníferas, eram árvores de grande porte, com mais de 30 metros, e uma coroa de folhas grandes. Separavam-se em três grupos, Pityaceae, Poroxylaceae e Cordaitaceae.
  • Pteridospermales – Um grupo muito diverso e bastante artificial, cujo período se estende do Devoniano ao Jurássico. Variam de plantas ramificadas e delgadas até plantas que se parecem com samambaias.
Evolução

Surgimento da semente: A grande evolução das gimnospermas em relação às plantas existentes na época foi o surgimento da semente. 

Suas sementes são uma estrutura reprodutiva que protege o embrião contra desidratação, calor, frio e ação de certos parasitas. Além disso, as sementes armazenam reservas nutritivas, que alimentam o embrião e garantem o seu desenvolvimento até que as primeiras folhas sejam formadas.

Independência da água para fecundação (polinização) - Pois nas gimnospermas, diferentemente das pteridófitas, surge o grão de pólen, que é o gametófito masculino em desenvolvimento, que se completa quando fecunda a oosfera. O processo de dispersão do grão de pólen é chamado de polinização.
gimnospermas evolução plantas

Características Gerais das Gimnospermas:
  • São lenhosas.
  • São árvores, arbustos ou trepadeiras.
  • São muito resistentes, sobrevivendo em regiões frias e árticas ou excepcionalmente desérticas.
  • Suas sementes ficam expostas na superfície do esporófito.
Ciclo de Vida

Nas gimnospermas é a presença de estróbilos – ramos modificados, cujas folhas se diferenciam em órgãos reprodutores. Sendo denominados “microestróbilo”, quando masculino e “megaestróbilo”, quando feminino.
Gimnosperma ciclo reprodutivo vida

O encontro dos gametas se dá geralmente pela ação do vento, havendo também envolvimento de insetos ou animais nesse processo. O gameta feminino produz uma gota de polinização na qual o gameta masculino – alado – irá se fixar. Assim, o processo não necessita de água para a fecundação.

Curso online de Angiospermas
_____________________________________________________________________
Fontes: Livro: Biologia Vegetal (Raven)
http://www.sobiologia.com.br/conteudos/Reinos4/gimnospermas.php
http://www.brasilescola.com/biologia/gimnospermas.htm

0 comentários:

Postar um comentário